O Livro

Book-Cover-Slide2b

 Legacy of the Crossing: Life, Death and Triumph among descendants of the world’s largest forced migration

“O legado da Cruz” proporciona uma sólida pesquisa para traçar o estado de saúde e os resultados dos descendentes do comércio transatlântico de escravos. Acadêmicos e defensores da saúde do Belize, Brasil, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Honduras, Jamaica, Panamá, Nicarágua, Estados Unidos e Venezuela compartilham conhecimentos sobre a doença crônica, HIV / AIDS, a mortalidade infantil e materna e determinantes sociais da saúde. É um livro de leitura obrigatória para quem quer entender e lidar com as disparidades de saúde.

Praise for Legacy of the Crossing

“I hope the voices in this book inspire you as much as they did me. Because ultimately we are one world. One people. And we all deserve an equal opportunity to realize our potential.”

- Gail C. Christopher Vice President for Program Strategy, W.K. Kellogg Foundation

Our Authors

GEORGE ALLEYNE
Natural de Barbados, Alleyne é o ex-diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e foi eleito Diretor Emérito da OPAS em 2003. Ele também foi o enviado especial do Secretário-Geral para o HIV / AIDS das Nações Unidas, no Caribe. É professor associado no Departamento de Escola Internacional de Saúde Bloomberg de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins. 
GAIL CHRISTOPHER
Christopher é a vice-presidente do Programa de Estratégia da Fundação WK Kellogg. Ela é uma líder reconhecida nacionalmente na política de saúde, com especialização nos determinantes sociais da saúde. Dr. Christopher dirige o programa da fundação que apóia a cura racial e trabalha para desmantelar o racismo estrutural. Ele foi premiado com o John C. Reading MacQueen em 2012 pela Associação de Saúde Materna e mãe e filho, para promover a equidade racial em melhorar as vidas de crianças vulneráveis.
MICHAEL HANCHARD
Hanchard é Professor SOBA presidencial no Departamento de Ciência Política da Universidade Johns Hopkins e diretor-fundador do Programa de Racismo, Imigração e Cidadania. Sua pesquisa e ensino combinar uma especialização em política comparada com um interesse na teoria política contemporânea, abordando temas do nacionalismo, o racismo ea xenofobia, e cidadania. Suas publicações incluem “Orfeu eo Poder: O Movimento Negro do Rio de Janeiro e São Paulo, Brasil, 1945-1988″ (Princeton University Press, 1994), “A política racial no Brasil contemporâneo”, Editor, (Duke University Press, 1999) e “O Partido / Política: Horizontes no pensamento político negro” (Oxford University Press, 2006). 
BEN VINSON III
Ben Vinson, III é Vice-decano para os Centros, Programas Interdependências e Programas de Pós-Graduação na Escola Zanvyl Krieger de Artes e Ciências, da Universidade Johns Hopkins. Antes de sua nomeação, ele foi o Diretor do Centro de Estudos Africanos. Embora um especialista em México colonial, Dr. Vinson tem centrado a sua investigação sobre a América Latina, a diáspora Africana, e as experiências entre Africano-Americanos e Latinos. Seus livros incluem Afromexico, Escravatura Africano na América Latina e no Caribe (“México Negro” e “Africanos para a América Espanhola”). Ele é o editor-chefe da Oxford bibliografias online, seção América Latina. 
KWAKU (Paul) ADOMAKO
Kwaku (Paul) Adomako é a primeira geração canadense, cujos pais são de Gana, na África Ocidental. Agora, com base em Toronto, Canadá, Adomako ganhou um mestrado em Gerontologia da Universidade de Guelph, e tem trabalhado no sector da saúde global para 10 anos. Focado nas interseções de saúde pública, direitos humanos, populações vulneráveis​​, pesquisa baseada na comunidade e análise de políticas, Adomaku já trabalhou com diversas partes interessadas para criar impacto. Ele tem sido um consultor para a Rede Global da Diáspora Africano e Negro sobre HIV / AIDS (ABDGN) desde a sua criação em 2006. Adomaku atualmente está trabalhando na investigação de  Prevenção e Controle da Infecção, de Saúde Pública de Ontário. 
Edna Araujo
Araujo é Professora no Departamento de Saúde na UEFS, onde leciona cursos de Epidemiologia e Saúde Pública nos níveis de graduação e pós-graduação. Ela é membro do conselho de administração do mestrado acadêmico e membro do Comitê Técnico Municipal e Estadual Saúde da População Negra, coordenadora da pesquisa e extensão, e a líder do grupo e coordenadora de Estudos Interdisciplinar de Pesquisa sobre Desigualdades saúde (nu). Finalmente, a Dra. Araujo foi consultada sobre vários projetos para o Fundo de População (UNFPA) e da Secretaria de Promoção da Igualdade (SEPROMI). 
BENJAMIN BOWSER
Bowser é um sociólogo médico e de investigação, especializando-se em comunidades afro-americanas e avaliação do programa. Ele foi pioneiro no desenvolvimento de estratégias para o acesso subpopulações escondidas e de acesso difícil para realizar levantamentos de risco e de educação em saúde para a prevenção do HIV. Ele fazia parte do estudo nacional que estabeleceu a ligação entre o uso de crack e HIV. Ele é o ex-presidente do Conselho de Administração da Associação Americana de Saúde Social da Fundação Glide e Programa de Pesquisa em AIDS da Universidade da Califórnia. Atualmente trabalha no Oakland, Califórnia Workforce Investment Board. 
NOEL BRATHWAITE
Noel A. Brathwaite é Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sul do Caribe, em Trinidad e Tobago. Suas experiências profissionais anteriores incluem a Universidade de Miami, o Departamento de Saúde da Flórida, e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Dr. Brathwaite publicou uma série de artigos que examinam os determinantes da doença crônica. Durante o verão de 2012, ele era um CICAD-Organização dos Estados Americanos (OEA) Bolseiro de Investigação com o Centro de Dependência e Saúde Mental (CAMH), da Universidade de Toronto, no Canadá. 
DIANE BROWN
Diane R. Brown é professora de Educação em Saúde e Ciências Comportamentais na Escola UMDNJ-Rutgers de Saúde Pública e serviu como a diretora executiva fundadora do Instituto para a eliminação das disparidades de Saúde da Universidade de Medicina e Odontologia de New Jersey (UMDNJ).  Antes de ingressar na UMDNJ, Dra. Brown foi diretora do Programa Saúde da População Urbana na Universidade Wayne State, em Detroit, Michigan. Ela também tem sido uma administradora  cientifica da saúde do Instituto Nacional de Saúde e membro do corpo docente da Universidade de Howard. 
JACQUELYN CAMPBELL
Jacquelyn Campbell é a Anna D. Lobo “Chair” e professora da Escola de Enfermagem da Universidade Johns Hopkins com um compromisso comum na Escola Bloomberg de Saúde Pública na Universidade Johns Hopkins.  Campbell vem realizando advocacia, trabalho de política e pesquisa na área da violência doméstica e os resultados de saúde desde 1980. Ela já publicou mais de 240 artigos e sete livros sobre o assunto. Ela co-lidera o Comitê Gestor para o Estudo Multi-País Global da Organização Mundial de Saúde sobre Violência e Saúde, é membro do Conselho de Saúde Global no Instituto de Medicina (IOM) e uma cientista sênior Fogarty. 
RAQUEL CASARES
Casares é consultor sda Organização das Nações Unidas na República Dominicana. Durante os últimos seis anos, trabalhou no campo das relações internacionais, o HIV e SIDA e género na República Dominicana e Haiti para organizações, incluindo Progressio, UNAIDS e ONU Mulheres. Suas áreas de interesse são a integração do HIV e de gênero nas respostas humanitárias, o acesso das mulheres migrantes para a saúde sexual e reprodutiva e as desigualdades no atendimento da população das aldeias de saúde, assentamentos de trabalhadores indústria do açúcar na República Dominicana. 
MIRTHA COLON
Colon é o presidente e fundador da hondurenhos contra a AIDS, Inc. Ela serve como um representante de ponto focal de HIV / AIDS nas comunidades Africano-americanos, no âmbito da Secretaria de HIV / AIDS entre os afro-descendentes e indígenas. A Sra. Colon é uma dos membros fundadores da Coalizão Garifuna EUA, Inc. e Coordenadora Internacional do Bicentenário Comitê Garifuna EUA e membro da diretoria da Federação das Organizações hondurenhas em Nova Iorque (FEDOHNY) 
JAMES CORBETT
Corbett é o vice-presidente para a Missão do Sistema Steward Sistema Único de Saúde em Massachusetts, onde ele supervisiona o programa Missão, Ética e Benefícios à comunidade. Antes dessa nomeação, ele era diretor de eficácia da missão de St. Andre Saúde em Biddeford, Maine, então vice-presidente da eficácia da missão de Saúde Mercy Sistema em Portland, Maine. Dr. Corbett está interessado na intersecção da saúde pública, legislação, ética e desenvolvimento da comunidade. 
OLGA IDRISS DAVIS
Olga Idriss Davis é Professora Associado de Comunicação Humana na Escola da Comunicação Hugh Downs pela Universidade Estatal Arizona (ASU). Ela serve como Investigadora Principal da Alfabetização do Centro Interdisciplinar de Pesquisa Southwest (SIRC), um Instituto Nacional de Saúde da Minoria e as disparidades de saúde (NIMHD) Centro de Excelência para o Estudo da Saúde Disparidades de saúde. Atualmente, Davis lidera um projeto de demonstração NIH colaborando com cabeleireiro negros em Phoenix sobre métodos inovadores de educação em saúde para melhorar a saúde cardiovascular de homens afro-americanos. Davis tem publicado numerosos ensaios em revistas acadêmicas e é co-editora da “Centrando Nós: Estudos Feministas e Womanist afro-americanos do discurso” publicado pelo Hampton Press. 
DAMIANA DE MIRANDA
De Miranda é uma médica afro-brasileira com experiência em saúde mental, psicanálise, planejamento em saúde e gestão dos serviços de saúde mental. Ela é descendente de uma comunidade quilombola – Comunidade Remanescente Quilombo, localizado na pequena ilha de Maré, Salvador, Bahia, onde desenvolveu alguns de seus projetos de pesquisa. Desde 2003 ele tem sido um membro da Secretaria de Saúde Comitê Afro-brasileira. 
JOSEPHINE ETOWA
Josephine Etowa é Professora Associada e Presidente de Investigação Loyer-DaSilva em Enfermagem em Saúde Pública na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Ottawa. Como enfermeira, parteira, consultora de lactação, pesquisadora e educadora, ela já trabalhou em várias capacidades, incluindo a prática clínica, pesquisa, educação e consultoria de saúde. Sua pesquisa é na área de equidade em saúde e diversidade étnico-cultural com os estudos que incidem sobre a saúde materno-infantil, a pesquisa eo desenvolvimento de políticas, capacitação dos enfermeiros no Canadá e em países de baixa renda média da África Subsaariana e no Caribe. 
CORLISS HEATH
Heath é de Atlanta, Georgia e tem mais de 15 anos de experiência profissional na pesquisa em saúde pública. Ela já trabalhou em uma variedade de questões de saúde pública, incluindo a investigação de base comunitária, saúde da mulher, doenças crônicas, câncer e dor, saúde mental, HIV / AIDS e os serviços de saúde e os resultados da pesquisa. Anteriormente, a Sra. Heath trabalhou como pesquisadora de HIV / AIDS para os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) em Atlanta, Georgia. Sua pesquisa atual analisa a invisibilidade das mulheres negras de classe média na pesquisa sobre o HIV ea AIDS. 
FATIMAH JACKSON-BEST
Jackon-Best é doutorando na Universidade de Toronto, Escola de Saúde Pública Dalla Lana. Jackson-Best tem como objetivo trazer a pesquisa sobre a saúde mental das mulheres pretas do Caribe a partir das margens para o centro. Desde 2010 tem sido uma aprendiz e consultora de pesquisa com o Instituto de Estudos de Gênero e Desenvolvimento: Nita Unidade de Barrow da University of the West Indies, Cave Hill. Jackson-Best já participou de vários estudos de métodos de investigação mista que exploram temas como as mães do Barbados de crianças com doença crónica, a sexualidade na adolescência entre jovens em Barbados, e um projeto sobre o Género e Liderança. Está atualmente conduzindo uma pesquisa sobre as experiências de mulheres com depressão pós-parto em Barbados. 
LOVERNE JACOBS-BROWNE
Jacobs-Browne é Professora Associada de História e é a Decana da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade do Sul do Caribe Trinidad e Tobago. De 1999-2005, ela trabalhou no sistema de ensino secundário como professora de história e estudos sociais. Seus interesses de pesquisa são a história de grupos de saúde e as minorias e os aspectos da história social de São Vicente foi avidamente pesquisando ao longo dos últimos oito anos. 
LAUREN C. JOHNSON
Johnson tem um Ph.D. em Antropologia Aplicada da Universidade do Sul da Flórida. Obteve seu bacharelado e mestrado pela Universidade de Columbia. Uma educadora por muitos anos, tanto em os EUA e no exterior, Dra. Johnson é atualmente uma professora da Universidade do Sul da Flórida e Hillsborough Community College. Os seus interesses de investigação centram-se na construção social de raça, gênero, etnia e classe na diáspora Africano, particularmente na América Latina e Caribe. 
RICK KITTLES
Kittles é Professor Associado de Medicina, Epidemiologia e Bioestatística. Por outro lado, é um diretor associado do Centro de Câncer e diretor do Instituto de Genética Humana da Universidade de Illinois, em Chicago. Kittles ajudou a estabelecer e coordenar uma rede cooperativa nacional para estudar a genética do câncer de próstata hereditário na comunidade Africano-americanos. Ele tem estado na vanguarda do desenvolvimento de marcadores genéticos ascendência informativas, bem como a utilização de ascendência genética para mapear genes para características e doenças comuns. 
KWASI KONADU
Konadu é professor associado de história no Centro dos Estudos Étnicos da City Universidade da Cidade de Nova Iorque. Konadu realizou uma pesquisa de arquivo e de campo na África Ocidental, Grã-Bretanha, o Brasil, a Bacia do Caribe e da América do Norte. Seus escritos se concentrar na história da África e da diáspora Africano, a cultura e as fontes indígenas de conhecimento. Ele é o autor de “Conhecimento Indígena” e “Medicina na sociedade Africano”, ” Uma visão a partir do leste:. Nacionalismo negro Cultural e Educação em Nova Iorque” Atualmente esta  terminando o livro “Gana: História, Cultura, Política e histórias do mundo da África “. 
ALAERTE LEANDRO MARTINS
Martins, natural de Santa Catarina, Brasil, atualmente trabalha para o Departamento de Saúde do Estado do Paraná, onde coordena os programas de saúde para as mulheres. Ele recebeu seu doutorado em Saúde Pública da Universidade de São Paulo, onde sua dissertação foi intitulada, “Near Miss e mulheres negras em três municípios da Região Metropolitana de Curitiba.” Dra. Martins é membro e ex-presidente da Comissão Estadual de Prevenção da Mortalidade Materna-Paraná, coordenadora executiva da Rede de mulheres negras-Paraná, juntamente com vários outros grupos focados em enfermagem e saúde da mulher. Ela representa a Universidade Estadual de Feira de Santana e Quilombo Xis-Ação Cultural comunitário. 
PEDRO ORDUNEZ
Ordúñez é conselheiro regional para a prevenção e controle de doenças não transmissíveis da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) / Organização Mundial da Saúde (OMS). Ele tem especialização em hipertensão e doenças cardiovasculares e epidemiologia da doença crônica. Ingressou na OPAS / OMS no Hospital Universitário de Cienfuegos, Cuba, Centro Colaborador da OMS, onde atuou como CEO, e também onde foi professor de Medicina e Saúde Pública. Ele também é um ex-colega de pós-doutorado em epidemiologia na Escola de Saúde Pública Bloomberg da Universidade Johns Hopkins. Ele publicou numerosos artigos em revistas cubanas e internacionais. 
WARREN PERRY
Perry é professor de antropologia da Universidade Estatal  do Centro de Connecticut (CCU), Diretor do Laboratório de Arqueologia de Estudos Africanos e da Diáspora Africano (ALAADS), e co-diretor do Centro de Estudos Africanos CCSU. Dr. Perry foi Diretor de Arqueologia Projeto Cemitério Africano da Nova Iorque desde 1993. Seus interesses incluem a desigualdade social e as práticas espirituais da diáspora Africano. Ele é o autor de “A transformação da paisagem” e “A Arqueologia do Impacto: Interrupção Social e de Formação do Estado na África do Sul”, e co-editor do “Projeto Cemitério Africano da Nova Iorque: Revelando a presença Africana na Nova Iorque colonial. 
DELIA REUBEN
Reuben é uma trabalhadora social com experiência diversificada na área acadêmica da educação, psicoterapia e saúde mental e vícios psicossociais. Atualmente, a Sra. Reuben oferece uma variedade de alternativas de aconselhamento para pessoas de diferentes origens sociais e econômicas em uma cura de apoio. Ela está comprometida com o desenvolvimento profissional e pretende fazer um doutorado em serviço social focada em comunidades urbanas, saúde mental crônica e familiares. 
ROBERTO ROJAS
Rojas, natural do Peru, é um consultor do Departamento de Direito Internacional da Secretaria de Assuntos Jurídicos da Organização dos Estados Americanos (OEA). Sr. Rojas está ativo nos grupos da sociedade civil no Peru e na América Latina, tendo servido como presidente de Desenvolvimento Makungu e trabalhar com o Centro de Desenvolvimento Étnico (CEDET), e várias organizações juvenis de ascendência Africano. 
ANDREIA BEATRIZ SILVA dos SANTOS
dos Santos é uma médica especialista em saúde da família. Silva dos Santos é agora um doutorando do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, onde realiza pesquisas sobre políticas de saúde no sistema prisional brasileiro. Leciona cursos de medicina e é uma pesquisadora na Sala do Departamento de Pesquisa e Análise Epidemiológica Situação da Universidade Estadual de Feira de Santana / Bahia, Saúde Brasil. Silva dos Santos é também um membro da organização do Quilombo Xis-Cultural Ação Comunitária oferece serviços para homens e mulheres e suas famílias em prisão estadual na periferia de Salvador, Bahia, no sistema prisional. 
BAMIDELE TAYO
BAMIDELE TAYO is an assistant professor in the Department of Public Health Sciences at the Loyola University Chicago Stritch School of Medicine with an educational background in human nutrition, statistics, statistical genetics, epidemiology and community health. Tayo is a Fellow of the Royal Statistical Society (U.K.) and a professional member of the International Genetic Epidemiology Society, the American Society of Human Genetics and the American Heart Association. His research interests include genetic association mapping of complex human diseases, development and evaluation of statistical methods for genetic linkage and association studies. 
ANRES I. VECINO-ORTIZ
Vecino-Ortiz é doutorando em Sistemas de Saúde na Escola Bloomberg de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins em Baltimore, Maryland. Depois de completar seus estudos de medicina na Pontifícia Universidad Javeriana, em Bogotá, Colômbia; Vecino-Ortiz recebeu um mestrado em Economia pela Universidade de Los Andes, na mesma cidade e realizou um pós-doutorado no Instituto de Métrica e Avaliação de Saúde em Seattle, Washington. O interes de investigação principal para o Dr. Vecino-Ortiz é a economia da saúde. 
CIANN WILSON
Wilson é doutorando na Faculdade de Estudos Ambientais da Universidade de York. Um resultado direto de sua experiência como defensora dos jovens mulheres racializadas, os interesses de pesquisa incluem a Sra. Wilson comunidade de saúde, HIV e AIDS, a economia política da saúde, determinantes sociais, as teorias críticas de raça e de classe, qualitativos, abordagens de pesquisa indígenas quantitativos e de base comunitária. O “Vamos Falar Sobre Sexo” foi financiado pela Rede de Tratamento de Ontário HIV / AIDS. A Sra. Wilson está apoiado por uma bolsa do Institutos Canadenses da Saúde para pesquisa de doutorado 
COLWICK WILSON
Wilson é atualmente professor associado da Escola de Enfermagem e pesquisador associado do Instituto de Pesquisa Social da Universidade de Michigan. Ele é o ex-Presidente, Diretor de Pesquisa e Professor do Departamento de Aconselhamento Familiar e Ciências da Universidade de Loma Linda. O Dr. Wilson formou-se na Universidade de Michigan com um Ph.D. em sociologia e publicou nas áreas de família, sociologia médica e as disparidades de saúde. 

This post is also available in: Inglês, Espanhol

' .